Entenda o que é Cabeamento Estruturado e Qual a Sua Importância

Cabeamento Estruturado

O cabeamento estruturado é um método padronizado de cabear uma rede, considerando as normas de segurança — como a ANSI e a EIA / TIA —, melhores práticas e o maior aproveitamento de recursos dos equipamentos. Quando falamos em Sistema de Cabeamento Estruturado, logo podemos relacionar a ideia ao ambiente de rede disposto de cabos responsáveis pela integração de serviços. Esse sistema é planejado para acomodar as freqüentes mudanças, acréscimos e alterações. Isso  é a base de uma rede de informações moderna. A implementação deve ser feita com materiais de primeira linha, serviços de infraestrutura física e profissional adequada, além de um projeto que assegure à empresa e aos seus usuários os requisitos necessários exigidos para uma performance segura, ágil e confiável na transmissão de dados, voz e imagem.

 

O Que o Cabeamento Estruturado Subsistemas Permite?

Esse tipo de cabeamento permite transportar, dentro de um edifício ou de um recinto, os sinais emitidos por um emissor até ao respectivo receptor. Trata-se, portanto, de uma rede física que pode combinar cabos UTP, blocos de conexão e adaptadores, entre outros elementos.

Sempre que o termo “sistema de cabeamento estruturado (SCE)” está em pauta, é muito comum que algumas dúvidas também entrem em cena por parte dos gestores de TI, principalmente com relação ao investimento e a importância da implementação.
Embora este seja um tema pouco difundido entre os profissionais da área, o conceito de cabeamento estruturado é essencial para o planejamento de infraestrutura de TI.

Aliás, estamos nos referindo a um aspecto que influencia diretamente no suporte, segurança e durabilidade dos equipamentos certo!

 Cabeamento Estruturado e Suas  Normas

A norma define a sala de telecomunicações como sendo “a área dentro do edifício localizada em cada um dos pavimentos que contém o distribuidor de piso, bem como os equipamentos ativos dedicados a atender aos usuários desse pavimento”. O equipamento mais comumente instalado em uma TR é o switch de acesso. A TR deve possuir fácil acesso ao backbone de edifício e prover ampla infraestrutura de distribuição para o cabeamento horizontal.

A área de trabalho:  é o “espaço do edifício no qual seus ocupantes interagem com os serviços disponibilizados pelo cabeamento estruturado”. Normalmente é o local em que fica a mesa de trabalho do usuário e os equipamentos, como computadores desktop e notebook, telefones e impressoras. Esses equipamentos são conectados, por meio de patch cords, às tomadas de telecomunicações (TO).

Sala de entrada : é o “espaço, de preferência uma sala, na qual ocorre a junção do backbone de campus com o backbone de edifício”. Um provedor de serviços (operadora) também pode utilizar este espaço para terminação de sua rede externa (ENI) e colocação de equipamentos correspondentes.

" was added to wishlist